Entrevista com Hélio Castello

Ensaio avalia corticosteroide oral em quadros agudos de gota!
14 de Março de 2016
AAMEDSA parabeniza FMSA pelos seus 46 anos!
16 de Março de 2016
Show all
  1. Fale um pouco de sua trajetória pessoal até a Faculdade:

Em minha família não há nenhum médico e poucas pessoas com curso superior. Meus avós eram portugueses (paternos) e italiano+espanhola (maternos). Meus pais lutaram muito e conseguiram me pagar um bom colégio, Colégio Bandeirantes, possibilitando minha entrada na OSEC na primeira tentativa com 17 anos. Naquele ano fui aprovado em Santo Amaro, Botucatu e Mogi, mas preferir ficar lá por ser próxima de casa (morava em Santo Amaro).

  1. Qual a importância da FMSA na sua carreira?

Como a FMSA era uma faculdade menor e menos reconhecida no mercado, estando abaixo das mais tradicionais, acredito que isso me fez estudar e me preparar mais para a luta do mercado, já que não iria desfrutar dos benefícios dos estudantes da EPM ou da Pinheiros, por exemplo. Além disso por ter uma turma menor, nós éramos bem mais unidos, sendo que muitos ainda se encontram até hoje. Fiz grandes amigos, dentre os quais meu sócio e “irmão”, Marcelo Cantarelli, que está na mesma trajetória desde 1981, quando estávamos entre os 3 alunos mais novos da classe, com apenas 17 anos.

  1. Que atividades você desenvolve atualmente?

Fiz clínica e cardiologia, Hemodinâmica e Mestrado na UNIFESP.

Iniciei, juntamente com o meu colega de classe, Marcelo Cantarelli, o serviço de hemodinâmica do Hospital Bandeirantes há quase 24 anos.

Lá precisei atuar como gestor, cursando há 12 anos o MBA Executivo em Gestão da Saúde na FGV.

A partir de então, além de médico, passei a atuar como gestor, sendo que nosso Time abriu novos serviços em hospitais da capital SP, do interior de SP, em Resende RJ e Manaus.

Atuo há vários anos na SBCI (Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista) onde já fui diretor de qualidade profissional, criando um Projeto de certificação de Hemodinâmicas e um Projeto de Proteção Radiológica.

Hoje atuo na SBCI como Coordenador do Conselho Deliberativo, Coordenador da Campanha Coração Alerta e Membro da Diretoria de Qualidade.

Sou Palestrante Corporativo com temas para qualidade no atendimento, saúde pessoal e corporativa e liderança.

Sou professor convidado da Florida Christian University na Flórida no curso de Gestão em Saúde.

Participo do Planejamento Estratégico do Grupo Saúde Bandeirantes e coordeno o Serviço de Cardiologia do Hospital  Leforte.

Por fim, faço parte de um grupo independente de consultores em gestão – Growing2gether.

  1. Sua turma continua mantendo contato? Qual é a sua turma?

Minha turma é a XVII. Temos alguns mais próximos e outros mais distantes. Poucos desapareceram de nossas vidas. Neste ano desejamos fazer a reunião de 30 anos de formados.

  1. Você pratica algum esporte?

Jogo um pouco de tênis, mas muito mal…rs

Treino em academia quando tenho tempo.

Curto ficar com minha família, este é meu maior esporte e meu melhor lazer.

  1. Que sugestão você daria para quem está cursando – atualmente – a FMSA?

Estude muito, curta demais o período da faculdade, que é muito bom.

Tudo que você desejar conseguirá se tiver foco e força de vontade.

  1. Pode sugerir um livro?

Se Disney administrasse seu hospital.

Empatia.

Putting patients first

e outros mais…

Seria muito bom se pudéssemos fazer um workshop ou fórum de discussões sobre carreira e gestão para os alunos. Infelizmente no curso de medicina não preparam a gente para o Mercado, para a vida e logo no primeiro emprego precisamos abrir uma empresa e fazer sua gestão.

Esta é a maior dificuldade, pois atender ao paciente é o melhor da profissão e mais fácil.

Pensem que tudo que fizerem deverá ser focado nas pessoas e no mundo que elas vivem.

Hélio Castello